Gato com calor? Entenda como cuidar de felinos no verão - Vitale - Centro Médico Veterinário

Gato com calor? Entenda como cuidar de felinos no verão

Em 22 de dezembro, começa uma das estações do ano mais esperadas pelos brasileiros: o verão. Quem não gosta muito desse período, que segue até 20 de março, são os felinos. O cuidado com o gato com calor deve ser redobrado, já que podem sofrer com desidratação por “preguiça” de sair de um local confortável para beber água.

Para cuidar ainda melhor do seu bichinho, leia o post até o fim! Daremos dicas de básicas para manter a qualidade de vida do seu filho de quatro patas.

Gato no calor – como o animal é afetado?

Os gatos são homeotérmicos, portanto, conseguem manter a temperatura do organismo INDEPENDENTE DA VARIAÇÃO TÉRMICA. Entretanto, isso só acontece em determinadas variações de temperatura do meio externo e por certo tempo.

Para manter a temperatura em níveis ideias – em torno de 38,5ºC, o animal precisa beber água (uma prática não tão adorada por parte dos gatos). A hidratação é grande responsável pela regulação térmica, assim como a respiração ofegante 

LEIA TAMBÉM
CASTRAÇÃO DE CACHORROS E GATOS: ENTENDA A IMPORTÂNCIA

Principais sintomas que indicam que o gato está sofrendo com o calor

√ Apatia;

√ Cansaço;

√ Gatos evitam comer em locais quentes OU SAIR DO AMBIENTE FRESCO PARA SE ALIMENTAR e isso pode ser interpretado como falta de fome;

√ Sede excessiva;

√ Respiração ofegante – felinos podem respirar de boca aberta, até mesmo os com muito pelagem e sem focinho (braquecefálicos), como ´Persa, Himalaio etc;

√ Salivação em excesso;

√ vermelhidão nas orelhas e língua

√ “Isolamento” – como não gostam de passar calor, procuram locais frescos, como cômodos com ventilador e ar-condicionado ou até o chão frio para se acomodarem, deixando hábitos de lado;

gato com calor

Gato com calor: como cuidar durante o verão?

Retirada do excesso de pelos é essencial para o gato com calor

É comum encontrar gatos se lambendo diversas vezes ao dia. Essa é a forma com que eles “tomam banho”. Apesar de conseguirem se limpar sozinhos, tutores devem ajudar retirando o excesso de pelo.

Essa prática não deve ser restrita ao verão, pois quando ingerem pelos demais, podem sofrer com lesões intestinais e bolas de pelos que obstruem o intestino. Além de prevenir essas situações e refrescar, a escovação proporciona um momento mágico entre animal e dono.

A escova deve ser macia com pontas protegidas. Escovas de ferro ou aço devem ser evitadas, pois arranha e irrita o pet. A recomendação é escovar todos os dias, sem medo de “tirar demais”. Pense que os pelos retirados iriam parar no estômago e intestino do seu gato.

IMPORTANTE: caso note falhas nos pelos, procure um veterinário imediatamente.

Gatos podem ser tosados no verão

Os gatos, mesmo com pelos curtos, se beneficiam da tosa, pois o a maioria dos pelos são removidos e a pele respira melhor. Quem faz uma vez para experimentar, não deixa de fazer, pois as brincadeiras ficam mais frequentes e a quantidade de pelos pela casa diminui.

O processo de tosa, no entanto, pode ser traumático, caso não seja realizado com cuidado. A recomendação é escolher locais que focam o bem-estar do felino, fazendo uso de ar-condicionado e não gerando situações de estresse, como misturar com cães. Caso possível, faça em casa com um profissional habilitado.

Banhos podem ser opção para gato no calor? Entenda

Banhos semanais em gatos no calor costumam ser frequentes entre tutores. Entretanto, a não ser que o animal goste, a prática deve ser evitada, já que pode ser fatal.

Além do cheiro de outros animais e de produtos como shampoo e perfume, sair de casa pode gerar estresse intenso, provocando alterações graves, incluindo parada cardiorrespiratória. E nem tente driblar contratando alguém para banhar em casa, já que o estresse será o mesmo.

Dobre a oferta de água

A grande maioria dos tutores oferece a água em potes pequenos e no mesmo local onde fica a caixinha de areia. O resultado não poderia ser outro: o animal evita de beber água. Afinal, quem bebe ou come no banheiro?

Além disso, o gato é preguiçoso e no verão, procura ficar no local mais fresco possível para não sofrer com o calor. Sendo assim, espera momentos de extrema sede para se locomover ao local de ¨banheiro¨.

O ideal é que o gato tenha oferta de água fresca, à vontade, em vários potes de vidro ou porcelana (pois não deixam sabor na água), fontes de água (no plural, quanto mais melhor), em locais frescos e onde gosta de frequentar (como o banheiro do tutor, corredor da casa, cozinha, etc).

Área externa e enriquecimento ambiental

Não é indicado que os gatos fiquem em área sem ventilação, mesmo que seja para que tenham acesso a brinquedos, playgrounds, estantes ou arranhadores. O local de divertimento deve ser sempre em um cômodo que passe corrente de ar ou que tenha ar-condicionado e ventiladores.

Cuide bem do seu bichinho

Se durante o verão seu gato, cachorro ou animal exótico apresentar algum sintoma que indique que não está bem, não deixe de procurar um veterinário.

O Centro Médico Veterinário Vitale 24 horas possui experiência nas mais diversas especialidades, incluindo profissionais especializados em medicina felina clínica e cirúrgica, nefrologia, dermatologia, nutrologia, oftalmologia, cirurgia geral e ortopédica, anestesiologia, endocrinologia, oncologia, endoscopia, ultrassonografia, e odontologistas habilitados a realizar tratamento periodontal (errônea e vulgarmente conhecida como limpeza de tártato) em cães. 

Os animais domésticos e exóticos são tratados com toda o amor, carinho, qualidade e segurança. O Vitale está localizado na Avenida dos Bancários, 06, na Ponta da Praia, em Santos. Os agendamentos podem ser feitos pelo telefone (13) 3041-3490 ou Whatsapp (13) 98133-7753. Nos Siga Facebook Vitale centro médico veterinário Instagram @vitalecmv

CTA-Vitalecmv