Cuidados com animais silvestres e exóticos em dias quentes e abafados - Vitale - Centro Médico Veterinário

Cuidados com animais silvestres e exóticos em dias quentes e abafados

O verão chegou e os cuidados com os pets não convencionais devem ser redobrados. O veterinário do Vitale, Danilo Sato, especialista em diagnóstico e tratamento de animais silvestres e exóticos em Santos, esclareceu como cuidar melhor de aves, mamíferos e répteis.


Cuidados com aves no verão

Os principais cuidados com aves (papagaio, arara, calopsita, periquito, canário, entre outras) no verão são:

√  Não deixar em ambientes fechados, pouco arejados e abafados em dias muito quentes;

√  Evitar correntes de vento frio e correntes de ar quente;

√  Colocar um bebedouro extra na gaiola;

√  Borrifar um pouco de água no corpinhos nos dias de temperatura elevada, tomando cuidado sempre com correntes de ar na direção da ave.

√  Para algumas aves, principalmente papagaio, araras, calopsitas e periquitos, pode fornecer pequenos pedaços de gelo misturados com algumas frutas (maçã, banana, pera, melão, melancia, goiaba, manga), como enriquecimento ambiental e alimentar, mas sempre com moderação;

Além disso, é importante observar o tempo de exposição ao sol. É importante optar os horários de sol forte e deixar a gaiola/viveiro sempre na sombra.


Sintomas que levantam alerta

Aves que estão ofegantes com respiração de bico aberto, respiração ofegante e prostração podem ser sinais de estresse por calor, caso sua ave apresente um destes sinais ou qualquer alteração de comportamento, procure atendimento especializado o quanto antes.

Lembrando que as consultas preventivas, de preferência semestrais, sempre são a melhor opção para avaliação geral da saúde de seu pet. Assim pode-se, de acordo com o quadro do animal, ser solicitado exames para avaliação da saúde dele.


Cuidados com répteis no verão

É certo que os répteis (serpentes, lagartos, jabutis e tigres-d’água) necessitam de aquecimento artificial em seu habitat (terrário), porém mesmo nesses dias com altas temperaturas devemos tomar muito cuidado.

Atentem-se a temperatura indicada no terrário (através de termômetros) e caso já esteja próxima da temperatura ideal para a espécie que está sendo criada, podemos até deixar desligado o aquecimento. Lembrando que temperaturas altas demais podem fazer mal para os répteis, principalmente os de clima tropical!

E sempre devemos ficar atentos a umidade do terrário, altas temperaturas costumam diminuir a umidade e para alguns animais pode causar quadros de desidratação.


Sinais de alerta

Agitação, respiração ofegante, salivação, boca aberta podem ser sinais de estresse por calor. Caso seu réptil apresente um destes sinais ou qualquer alteração de comportamento, procure atendimento especializado o quanto antes.

Por isso, lembrem-se sempre de buscar informações adequadas para cada espécie de réptil antes de criá-los, cada espécie tem uma exigência diferente!


Cuidados com mamíferos no verão

Roedores (twister, camundongo, hamster, porquinho-da-india, chinchila) e lagomorfos (coelhos) tendem a sofrer estresse devido ao calor, pois entram em um quadro de hipertermia (aumento da temperatura corporal) podendo levar até ao óbito do animal. Por isso, nesses dias quentes e abafados, deixem eles em ambientes bem arejados, frescos, longe do sol e com água sempre fresca e a vontade.

Podemos até coloca-los em ambientes onde tem ar condicionado, porém deixá-los em um temperatura em torno de 26-28ºC e evitar de deixá-los próximo da corrente do ar. Nestes dias mais quentes, pode fornecer pequenos pedaços de gelo misturados com algumas frutas (maçã, banana, pêra, melão, melancia, goiaba, manga) e algumas verduras (couve, chicória, rama de brócilis, rama de cenoura, catalônia entre outras folhas verdes escuras) e legumes (pequenos pedaços de cenoura, pepino), como enriquecimento ambiental e alimentar, mas sempre com moderação.


Sinais preocupantes

Sinais como respiração ofegante, agitação ou prostração, respiração de boca aberta, temperatura corporal maior do que a normal, podem estar relacionados com o calor, porém caso seu animal apresente um destes sinais ou qualquer alteração de comportamento, procure atendimento especializado o quanto antes. Todo cuidado é pouco nesses dias e os peludinhos agradecem!

Lembrando sempre que as consultas preventivas, de preferência semestrais, sempre são a melhor opção para avaliação geral da saúde de seu pet. Assim pode-se, de acordo com o quadro do animal, ser solicitado exames para avaliação da saúde dele.


Atendimento de animais silvestres e exóticos no Vitale

Vitale|CMV conta com uma equipe especializada no diagnóstico e tratamento de animais silvestres, realizado pelo Dr. Danilo Sato, alem de ter toda uma infraestrutura preparada para o atendimento do seu pet.

Agende agora sua consulta

CTA-Vitalecmv